segunda-feira, janeiro 07, 2008

Folias de Reis

Dia de Reis no Recife. Queima da lapinha encerrando o ciclo natalino e dando início oficioso aos festejos de Momo. A palha dos presépios pegando fogo e Olinda também. As pastoras cantam suas últimas jornadas e as orquestras tomam conta das ruas. Os batuqueiros, idem.

Pastoris, bumba-meu-boi, cavalo-marinho, marujada, calumbi, nau catarineta, reisados, guerreiros e folia-de-reis são algumas das expressões da cultura popular típicas dessa época, espalhadas por esse Brasil afora. Umas ainda ativas, outras sobrevivendo a muito custo, algumas já fazendo parte apenas das lembranças dos mais antigos. E foi pensando nesses folgazões, nos foliões em geral, que escrevi o poema a seguir.

Folias de Reis (inclusive Momo)

Senhores donos da casa
Dão licença de entrar
A bandeira e os foliões
Pra na sala vadiar
Santos reis do Oriente
Nós viemos aqui saudar
Pinga em nós, ô coisa boa
Porco no tacho, ô iaiá!
Isso é coisa do passado
Que não se pôde apagar
Nas lembranças da guria
Princesa de Japurá
Que debaixo da bandeira
Quer novamente passar
Mas os foliões se foram
- Ô mamãe, me leva lá.

- Princesa, faço um convite
E espero que o acates:
Venha pra minha folia
Ela está em toda parte
Por aqui não há bandeira
Porém existe estandarte
Pode passar sob ele
E com isso, iniciar-te
Nessa folia de Momo
E a ela entregar-te
Há pinga aqui também
Ajudando a fazer arte
Tira-gosto de caju
Que em rodelas se parte
Tem cheiro de amor no ar
E gente querendo amar-te

Tem fantasias diversas
E quando a folia finda
Inda ficam focos dela
Pelas ladeiras de Olinda.


(Recife, 07 de janeiro de 2008.)

18 comentários:

mary disse...

Ah poeta, só sua sensibilidade poderia criar algo assim, tao original e tao emocionante ...

^^
Abraços

ZÉ GOMES disse...

Poeta, dei uma passada em seu blog, que não lia há algumas semanas. Você sempre se superando e nos encantado com seus versos. Não esqueça nosso mote despretensioso: "elas duas e nós dois". Também não se precipite. Grande abraço. GOMES.

Anônimo disse...

fico bom eu eu poosso afirmar
mas com essas coisas loucas
em casa vou entrar

João, Capitão de Folia disse...

Parabéns sinhô poeta,
com seus verso encantadô,
mais eu devo lhe dizê,
que os Treis Reis num aprovô,

Onde está os Treis Reis Santo,
onde está a estrêla guia,
onde está o Deus Menino,
filho da Virgem Maria?!

Me desculpe seu poeta,
pela minha estupidez,
é preciso Amor e Fé,
numa Folia de Reis.

13 anos disse...

Olha aqui
óh seu poeta
Quem tá aqui é um pai bastião
Se você acha isso certo
Então me de uma explicação

Não achei muito certo
Mais eu tenho que te falar
O senhor é muito bom
Então vou tentar te saldar

Óh poeta encantador
Que seus versos nos alegra
Sua alegria é imensa
Alegria de um poeta

Posso ainda ser garoto
Mas tenho que afirmar
Os seus versos me alegra
Que até me fez chorar



Eu só tenho 13 anos
Por favor tente me julgar
Ainda estou aprendendo
Mais sei bem o que falar

sexo disse...

os Tres aki chego seu tererro se emfloreseu vim traser santa nutisia q jesus deus naceu

robson disse...

poeta escuta aqui um fulião sou aqui do parana preste bem atenção vinte cinco de desenbro quando galo deu sinau ke naceu menino deus numa noit de natal quando galo anunciava o nacimento de jesus que veio pra nos salvar com sua divina luz tbm a estrela da guiada pelo divino que guio os treis santo a presepio do menino
jesus saio pelo mundo com seus apostolo e compania no dia da ultima ceia cristo pra ele dizia que por um de seus apostolo ele ia ser traido todoo levace o pão ke ficaro si comovido
são pedro fala a são joão pergunta o mestre quem é que ele num fiseste isso com jesus de nasare . poriço caro poeta devemos respeitar a cruz ela fico santificada pelo sangue de jesus .. num gostei da parte k fala de pinga folia de reis poe respeito e religião

andrezinho disse...

subi na casa de cima dessi na cas de baixo eu 13 anos sou eu falo

Anônimo disse...

o meu deus nao diga isso isso e so marmelada o foliao mostrou serviço mereceu a gentaiada

karollaynne disse...

la no alto do morro tem um saco de cimento quando bate um no outro e sinal de casamento no dia do casamento a mulher bebeu veneno urubu comeu carne cavera saiu correndo.

karollaynne oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

la nom alto do morro tem um saco de cimento quando bate um no outro e cinal de casamento no dia do casamento a mulher bebeu veneno urubu comel carne cavera sail correndo.

Anônimo disse...

la nom alto do morro tem um saco de cimento quando bate um no outro e cinal de casamento no dia do casamento a mulher bebeu veneno urubu comel carne cavera sail correndo.

karollaynne oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Luiz disse...


O meu nobre folião deixa eu também fala, saíram as três Marias numa noite de luar com calisbento na mão missa nova vamos contar, leitura desses meus versinho é leitura concentrada foi deles que eu vim dizer a escritura sagrada.

Anônimo disse...

No alto la do céu
brilhou uma estrela
da licença meu senhor
pra beijar sua bandeira.

Anônimo disse...

Eu achei bom

Anônimo disse...

Ao chegar na sua morada
reparei nos quatro canto
o q eu logo encontrei
foram imagens de santo
salve o céu e salve a terra
salve o mundo que Deus fez
salve lapa de Belém viva o nobre santos reis.